viernes, 15 de febrero de 2008

Chico Buarque Construção

Una de las más bellas canciones de Chico....aunque hay versiones más espectaculares...Sólo he encontrado esta y os dejo la letra que es todo un ejercicio literario:

Amou daquela vez como se fosse a última
Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido
Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Sentou pra descansar como se fosse sábado
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago
Dançou e gargalhou como se ouvisse música
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado
E flutuou no ar como se fosse um pássaro
E se acbou no chão feito um pacote flácido
Agonizou no meio do passeio público
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego

Amou daquela vez como se fosse o último
Beijou sua mulher como se fosse a única
E cada filho seu como se fosse o pródigo
E atravessou a rua com seu passo bêbado
Subiu a construção como se fosse sólido
Ergueu no patamar quatro paredes mágicas
Tijolo com tijolo num desenho lógico
Seus olhos embotados de cimento e tráfego
Sentou pra descansar como se fosse um príncipe
Comeu feijão com arroz como se fosse máquina
Dançou e gargalhou como se fosse o próximo
E tropeçou no céu como se ouvisse música
E flutuou no ar como se fosse sábado
E se acabou no chão feito um pacote tímido
Agonizou no meio do passeio náufrago
Morreu na contramão atrapalhando o público

Amou daquela vez como se fosse máquina
Beijou sua mulher como se fosse lógico
Ergueu no patamar quatro paredes flácidas
Sentou pra descansar como se fosse um pássaro
E flutuou no ar como se fosse um príncipe
E se acabou no chão feito um pacote bêbado
Morreu na contramão atrapalhando o sábado

6 comentarios:

Chousa da Alcandra dijo...

A portuguesa é unha lingua que, cando a leo escrita (falada ás veces cóstame pillar todo), chégame moi fondo. Ten unha profundidade gramatical que me inunda igual que a auga penetra na terra:
" Morreu na contramão..."
Seica non di moito máis así?

Beijos

HADEX dijo...

Miña nai é brasileira e polo tanto o portugués é a miña lingua materna.

Amo a música e a poesía brasileira.

Nuevo Icaro dijo...

A min gustame mais a musica rock, pero a musica brasileira tamen me proporciona grandes momentos, non coñecia a este autor pero tereino en conta a partires de agora, graciñas

O Raposo dijo...

Chico Buarque é un referente da música brasileira ademais de ter unha importante faceta poética e literaria.
E esta canción é preciosa. Graciñas
por amosárnola.

SKJ dijo...

Gracias por la visita a mi blog... ya tengo un nuevo resumen sobre Perdidos,se pudes sigue a ver.

Se puedes adiciona mi blog a tus Links, voy a hacer lo mismo con lo tuyo.

Besos...

http://diariodocontra.blogspot.com/

prometeo dijo...

Escoitei a canción e encantoume. As bágoas asaltaronme e confeso que plagieiche o tema no meu blog. O merece.
Dsiculpas